Novidades literárias

Lançamentos do Mês de Janeiro 2013

segunda-feira, janeiro 28, 2013

Olá, confiram os lançamentos do mês de Janeiro desse ano de 2013, são livros bem bacanas, quero ler todos eles, mas vamos ver se é possível não é? haha. Todos os meses eu trago os lançamentos, então vai vai os lançamentos das editoras de Janeiro/2013.

 
Ansiosos para assistirem ao filme "O Lado bom da Vida"? O filme é baseado no romance homônio de Matthew Quick e concorre a 8 oscars. O filme terá pré-estreia em sete cidades, confira aqui a lista completa!
 

 

livros

Resenha - Ratos

domingo, janeiro 20, 2013


Título Original: Rats
Autor: Gordon Reece
Número de páginas: 240
Classificação:
Onde comprar: Encontre o melhor preço

Shelley e a mãe foram maltratadas a vida inteira. Elas têm consciência disso, mas não sabem reagir — são como ratos, estão sempre entocadas e coagidas. Shelley, vítima de um longo período de bullying que culminou em um violento atentado, não frequenta a escola. Esteve perto da morte, e as cicatrizes em seu rosto a lembram disso.
Ainda se refazendo do ataque e se recuperando do humilhante divórcio dos pais, ela e a mãe vivem refugiadas em um chalé afastado da cidade. Confiantes de que o pesadelo acabou, elas enfim se sentem confortáveis, entre livros, instrumentos musicais e canecas de chocolate quente junto à lareira. Mas, na noite em que Shelley completa dezesseis anos, um estranho invade a tranquilidade das duas e um sentimento é despertado na menina. Os acontecimentos que se seguem instauram o caos em tudo o que pensam e sentem em relação a elas mesmas e ao mundo que sempre as castigou. Até mesmo os ratos têm um limite.
Surpreendente. Uma palavra que descreve este livro. Não fazia a menor idéia de que "Ratos" fosse um livro tão envolvente, de tirar o fôlego mesmo. A narrativa é maravilhosa, Gordon Reece descreve os fatos detalhadamente, tornando um simples detalhe em algo extremamente importante para a história. È narrado em primeira pessoa, pela personagem principal, Shelley, garota que acaba de completar 16 anos, insegura, fraca, de baixa auto-estima, ou seja, um rato.

O livro se chama "Ratos" pelo fato de Shelley e sua mãe viverem como ratos, sendo maltratadas a vida toda, como todos os outros ratos que existem, são poucos, pois todos vivem se escondendo dos pesadelos da vida. Shelley sofre bullying na escola, ela é alvo de três garotas que antes eram suas melhores amigas. Por causa dessas meninas, Shelley quase morreu e ainda leva pelo resto da vida cicatrizes no rosto que a fazem lembrar do pior momento de sua vida, ou melhor dizendo, o pior momento, até o chalé afastado da cidade, onde elas vivem, ser invadido por um ladrão. E como no livro mesmo diz "Até mesmo os ratos tem um limite".

O Livro vai muito além do bullying sofrido na escola por Shelley, é um livro triste, muito triste, porém muito cativante. Através dos acontecimentos, vamos percebendo a mudança na personalidade das personagens, não só na de Shelley, como também na da mãe, que faz de tudo para parecer forte e confiante para que a filha não tenha medo e não fique desesperada.

È um livro emocionante, onde o que os personagens fazem é lutar pela sobrevivência, pois eles são fracos demais para reagir a qualquer coisa. Shelley é traumatizada, nunca teve uma vida fácil, seu pai a abandonou, trocando a mãe por sua secretária mais nova, que só esta interessada no dinheiro que ele tem. As únicas amigas dela se afastaram, viraram inimigas e o pior, tornaram sua vida um inferno, colocando até fogo em Shelley. E sua mãe, a única pessoa que ela tem e que ama no mundo também não passa de um simples rato.

Livro emocionante, chocante, cativante, que desperta piedade e receio. Todos os sentimentos em uma única história, vale muito a pena dar uma chance ao livro.

"Quando um gato entra na toca dos ratos, ele não vai embora deixando-os ilesos. Eu sabia como aquela história iria terminar. Ele mataria nós duas."

livros

Resenha - Lola e o Garoto da casa ao lado

sábado, janeiro 12, 2013

Título Original: Lola and the boy Next Door
Autor: Stephanie Perkins
Número de páginas: 288
Classificação:
Onde comprar: Encontre o melhor preço
A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda... ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.
E mais uma vez, a Stephanie Perkins não decepciona. Desde que li "Anna e o Beijo Francês", fiquei aguardando ansiosamente pela leitura de "Lola e o Garoto da casa ao lado", pois estava com muitas expectativcas para o próximo livro. Este livro é tipo uma "continuação" de "Anna..." pois mostra o que acontece com os personagens principais, ou seja, o que acontece na vida de Anna e St. Clair depois que a história deles tem um "fim" em "Anna e o Beijo Francês". Mas dessa vez os personagens principais são a Lola, uma garota talentosa, que pretende ser estilista, descolada, que usa perucas e roupas coloridas, e nunca repete um sequer look. E tem também o Crickit, alto, bonito, atraente, que só veste listras e pulseiras com borrachas coloridas.

O livro vai muito além dos desejos de Lola, como o de ir vestida de Maria Antonieta para o baile de inverno da escola. Lola também deseja que seus pais aprovem o seu namoro com o Max, um rockeiro bem conhecido e bem ignorante, nem seus pais e nem seus amigos gostam do Max, mas só Lola que não enxerga o quão maldoso ele pode ser, ela o ama... Pelo menos ama até o garoto da casa ao lado chegar, o Crickit, a primeira e única paixão de Lola, que nunca deu certo pelo fato de existir a irmã gêmea de Crickit, a Callie Bell, patinadora famosa, bonita, que tem o mundo nas mãos, Callie consegue tudo o que quer, e Crickit sempre faz tudo para agradar a irmã, que é também sua melhor amiga.

A Stephanie Perkins descreve muito bem os personagens, os minímos detalhes são acrescentados caracterizando-os, como por exemplo os acessórios que a Lola e o Crickit usam que estão na capa do livro. Adorei a forma juvenil como os fatos são apresentados no livro, mas faltou algo que tirasse o fôlefo, algo cativante que fizesse com que tornasse o meu favorito. E de alguma forma eu esperava que este livro fosse melhor que "Anna e o Beijo Francês", tive muitas expectativas com o livro, não superou todas elas, mas isso não quer dizer que não tenha sido bom, por que foi, muito bom mesmo. Acho que todos deveriam dar uma chance ao livro, mas sempre terão aqueles que não irão gostar.

promoção

Resultado {1ª Promoção 2 anos PR}

domingo, janeiro 06, 2013

Olá, em Novembro de 2012 eu fiz uma promoção de aniversário do blog, ou melhor, duas promoções dentro de uma. Só que não consegui postar o resultado, nem divulgar a promoção para que muitos participassem, ou seja, a promo acabou não dando certo. Eu fiquei muito tempo sem internet e logo depois fui resolver outros probleminhas, só conseguindo deixar a promoção para esse mês de Janeiro de 2013. Espero que me desculpem pela falta de organização, eu disse que em 2013 iria tentar fazer tudo da melhor forma possível, e aqui estou eu, já cumprindo com o prometido.

São 2 anos e 3 meses, e não 3 anos... Saiu errado na edição do post!

Darei hoje o resultado somente da primeira promoção, onde consegui fazer com que tudo desse certo. Ainda não sei o que farei quanto a outra promoção repleto de kits como prêmio, mas logo eu faço um post para vocês com a solução. Mas enfim, o prêmio foi este:
Clique na imagem para redirecionar ao link da promoção.


E a sortuda foi a:
 
Parabéns Laura Zardo, espero que goste do prêmio!

livros

Resenha - Paris Versus New York

sexta-feira, janeiro 04, 2013


Título Original: Paris Versus New York
Autor: Vahram Muratyan
Número de páginas: 224
Classificação:  
Onde comprar: Encontre o melhor preço
Vahram Muratyan é um jovem artista gráfico de origem armênia criado em Paris. Em 2010, depois de uma longa temporada em Nova York, ele criou o blog Paris versus New York como uma espécie de registro visual de suas experiências, um bem-humorado confronto entre duas das mais míticas cidades do mundo. O sucesso foi surpreendente e o blog teve mais de cinco milhões de visitas em um ano. A sofisticada batalha visual, travada por um amante de Paris vagando por Nova York, se transformou em livro e firmou o artista como um designer renomado, com uma carteira de clientes que inclui grandes nomes da moda, entre eles Prada e Chanel. Este amistoso confronto artístico é dedicado aos amantes de Paris, de Nova York e àqueles que estão divididos entre as duas cidades.
Paris versus New York é um livro cheio de ilustrações, somente com duas páginas em escrito com a introdução explicando o porque de escolher Paris e New York. Um livro cheio de ilustrações merece uma resenha com imagens não é mesmo? haha.
 
O autor é o Vahram Muratyan, ele é um famoso Designer e artista gráfico. Ele já trabalhava com artistas famosos, mas se tornou mundialmente conhecido depois que criou o site "Paris versus New York, a tally of two cities" onde ele mostrava suas criações. O site recebeu mais de 5 milhões de visitas em um único ano, foi criado em 2010.

O livro é maravilhoso, o projeto gráfico esta excelente, a Intrínseca fez um ótimo trabalho. Adorei as ilustrações do Vanhram, sempre tive vontade de me tornar uma grande Designer como ele é, e meu sonho é conhecer New York e logo depois Paris, justamente por isso fiquei tão ansiosa para ler o livro. Nem sabia que só tinha ilustrações, mas adorei do mesmo jeito. Não me decepcionou.
 
No início foi um pouquinho difícil saber como funcionava, mas logo depois acostumei e descobri que tem as ilustrações, os nomes, sempre vem primeiro Paris e ao lado New York e que em cima da página, bem pequeno tem escrito o que é aquela ilustração, como podem ver na imagem acima, tem as ilustrações na página e acima está crito "As torres".
 
Adorei o livro e recomendo para todo mundo, não vai ser todo mundo que vai gostar, só para os apaixonados por ilustrações, por New York e por Paris. Vale da uma chance ao livro!

Receba atualizações por E-mail: